fbpx

Por que fazer estágio? Entenda a importância para sua vida profissional

Quando o jovem está realizando um curso técnico ou mesmo superior, a possibilidade de fazer estágio é considerada uma oportunidade de entender aquela profissão na prática e ter um primeiro contato com a área.

Para ajudar o jovem a pensar nessa possibilidade, separamos algumas informações fundamentais para entender qual o alcance do estágio, como ele funciona e quais são seus benefícios, pontuando os diferenciais para o estudante. Leia nosso texto e saiba mais!

Como funciona o estágio no Brasil?

No Brasil, a Lei do Estágio vigora desde 2008, pontuando o período como um processo de aprendizado e desenvolvimento profissional supervisionado, direcionando o estudante para empresas e instituições no mercado.

Nela, fica definido que a empresa contratante não estabelece um vínculo empregatício com o estagiário — ou seja, não é obrigada a oferecer benefícios e condições como o contrato CLT. Porém, há uma série de deveres, como:

  • assinar um termo de compromisso que será validado pela instituição de ensino;
  • oferecer tempo de permanência máximo de 1 ano com chances de renovação para 2;
  • direcionar as férias do estagiário para 30 dias após permanência de um ano;
  • formalizar um seguro contra acidentes pessoais;
  • trabalhar com um bom ambiente para aprendizado e desenvolvimento do aluno;
  • direcionar e oficializar um funcionário para atuar como supervisor do estagiário, auxiliando-o nos processos do dia a dia.

Com isso, o estagiário pode buscar tanto estágios obrigatórios quanto não obrigatórios, atentando-se às exigências do curso e às necessidades individuais para aprimorar sua experiência profissional.

Quais as diferenças entre os tipos de estágio?

Ao decidir fazer estágio o estudante pode pesquisar por oportunidades de estágio obrigatório ou não obrigatório, também conhecidos como curricular e extracurricular, respectivamente. Isso varia de acordo com o curso. Saiba mais sobre cada uma dessas modalidades!

Estágio obrigatório

O estágio obrigatório ou curricular geralmente é direcionado para alunos já no final do curso, exigindo atividades pré-determinadas descritas no programa e uma carga horária mínima para conclusão.

Neles, há um acompanhamento regular de supervisores da mesma área de formação e orientação do estagiário quanto às atividades desenvolvidas, além do registro dessas atividades pelo supervisor e, se necessário, encaminhamento para a instituição de ensino.

Estágio não obrigatório (extracurricular)

Diferentemente da categoria anterior, o estágio não obrigatório não exige uma quantidade mínima de horas realizadas, assim como o registro de atividades ou controle pela instituição de ensino.

Porém, ainda deve ser relevante para a carreira do aluno e oferecer atividades que se relacionem com a área estudada, contribuindo para a experiência e formação final.

Essas duas possibilidades podem ser oferecidas tanto por micro e pequenas empresas, quanto por multinacionais, ONGs, instituições do estado, hospitais, laboratórios e uma série de setores que trabalham com programas de estágio recorrentes ou oferecem vagas pontuais para início da carreira.

Um exemplo é a Conhecer Escola Técnica, que, além de oferecer cursos técnicos, trabalha com oportunidades de estágio gratuito, ajudando o aluno a complementar sua formação, com parcerias nos melhores hospitais e clínicas de Belo Horizonte e região.

Quais são os benefícios de fazer estágio?

Qualquer que seja a modalidade do estágio, ele traz benefícios para o aluno, com pontos que influenciam o início de sua carreira, seu desenvolvimento pessoal e mesmo o entendimento sobre a amplitude da área de estudo.

Destacamos 5 benefícios para o jovem que busca se aprimorar e aprender cada vez mais. Confira!

1. Contato com a área

O estágio geralmente é a primeira experiência do estudante no mundo do trabalho. Antes, a rotina era baseada nos estudos e atividades externas, até o momento em que a atuação em uma empresa se faz necessária.

Com isso, ele descobre como o conteúdo estudado é usado na prática, como os profissionais aplicam essas questões e quais as rotinas de trabalho. Afinal, mesmo que alguns cursos ofereçam aulas práticas, a rotina de uma instituição de ensino é diferente do dia a dia de uma empresa.

2. Networking

Além de entender melhor sua área de atuação, é possível conhecer outros profissionais do ramo, formando ótimas referências para o desenvolvimento da carreira e construindo um bom networking.

Com isso, além de ótimas relações, é possível manter contato com colegas que, futuramente, podem ajudar com propostas de empregos efetivos, recomendações ou mesmo aconselhamento e direcionamento para oportunidades interessantes para seus projetos profissionais, ajudando a construir estabilidade e a apresentar trajetórias possíveis na carreira.

3. Conhecimento das possibilidades na carreira

Dentro da rotina da empresa, o estágio geralmente é direcionado para uma das possibilidades de atuação da área de estudo, mostrando como aquela vertente é aplicada.

Assim, o estagiário consegue identificar se aquela é realmente a especialização que realmente busca ou se a prática não corresponde às suas expectativas. Assim, ele pode direcionar seus estudos para outra especialidade dentro da área ou até mesmo mudar para outro setor de conhecimento.

Como o estágio é focado em aprendizado e desenvolvimento profissional, é uma ótima oportunidade para tirar dúvidas em relação à área de atuação, sentindo “na pele” como é trabalhar naquele setor.

4. Familiaridade com a rotina de uma empresa

Além de todos os diferenciais voltados à área de estudo, fazer estágio ajuda a entender como funcionam as instituições e qual a rotina de trabalho, entendendo essa realidade antes de estabilizar a carreira.

Outro ponto é a possibilidade de entender a diferença entre trabalhar em empresas privadas, públicas ou ONGs, bem como em pequenas ou grandes empresas, ou até mesmo de formas autônomas, dependendo da profissão. Assim, o estagiário conhece os pontos de divergência e encontra o espaço de atuação mais adequado ao seu perfil.

5. Desenvolvimento de habilidades

Por fim, não há como negar que o estágio ajuda a desenvolver as habilidades do aluno, indo além das questões específicas da área e abordando pontos como:

  • habilidades interpessoais,  interações diversas, diálogos, formas de falar em público etc;
  • contato com hierarquias diferentes na empresa, formas de tratamento;
  • atendimento ou trabalho direto com o cliente;
  • contato com pacientes, quando se trata da área de saúde;
  • ação em situações de pressão, que exigem rapidez e agilidade;
  • pensamento crítico para avaliar situações que envolvem os funcionários ou a empresa.

Todos esses pontos podem ser complementados de acordo com a área de atuação, local e contato com outros profissionais. Assim, investir tempo e esforço na busca por boas oportunidades pode valer a pena, pois ajuda a encontrar vagas compatíveis com o desejo de atuação futura, necessidades atuais e benefícios oferecidos pela empresa.

Gostou de saber mais sobre as possibilidades de fazer estágio? Que tal assinar a nossa newsletter e receber mais dicas e conteúdo exclusivo para você?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Conhecer Escola Técnica

Há mais de 20 anos formando pessoas para o mercado de trabalho

Somos uma escola técnica referência em formação profissional na área de saúde, formando cidadãos para a vida, profissionalizando-os e promovendo o conhecimento com responsabilidade social.

Últimas postagens

Conheça nossos cursos

Curta nossa página no Facebook

gostaria de saber o valor do curso?

Deixe eu e-mail e telefone que enviaremos todas as informações

FAÇA SUA inscrição 100% ONLINE

Skip to content